20 estados brasileiros batem recorde de desemprego em 2020, diz IBGE

Rio de Janeiro é o quarto Estado com maior taxa de desemprego Os impactos negativos da pandemia do coronavírus sobre o mercado de trabalho l...


Rio de Janeiro é o quarto Estado com maior taxa de desemprego


Os impactos negativos da pandemia do coronavírus sobre o mercado de trabalho levaram 20 estados brasileiros a registrarem recorde da taxa média de desemprego em 2020. É o que apontam os dados divulgados nesta quarta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os resultados regionais acompanharam a média nacional. Conforme divulgado pelo IBGE na última semana de fevereiro, a taxa média anual de desemprego do país em 2020 foi de 13,5%, a maior de toda a série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad).

As maiores taxas foram registradas em estados do Nordeste e as menores, no Sul. Somente em sete estados a taxa de desemprego média do ano não bateu recorde. São eles: Pará, Amapá, Tocantins, Piauí, Pernambuco, Espírito Santo, e Santa Catarina.

Somente sete estados não registraram taxa de desemprego recorde em 2020, segundo o IBGE — Foto: Economia/G1

Dentre os 20 estados que registraram recorde, 12 tiveram taxa superior à média nacional. Os estados nos quais a taxa foi menor que a média do país são: Rondônia, Ceará, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás.

A pesquisa mostrou, também, que:

  • Em 15 estados, mais da metade da população estava desempregada;
  • RJ foi o único estado fora do Norte e Nordeste com menos da metade da população ocupada;
  • Queda disseminada da informalidade pelo país puxou alta do desemprego;
  • No 4º trimestre, desemprego caiu em apenas cinco estados;
  • Desemprego foi maior entre mulheres, jovens, pretos e pardos;
  • Bahia tinha o maior número de desalentados do país;
  • Piauí teve a maior taxa de trabalhadores subutilizados; Santa Catarina, a menor;
  • Amapá tinha a maior proporção de trabalhadores por conta própria; DF, a menor;
  • Maranhão tinha o menor percentual de carteira assinada; Santa Catarina, o maior;
  • Rendimento médio caiu no Sudeste e Nordeste no 4º trimestre.
Menos da metade da população ocupada

Em 15 estados, a maioria do Norte e Nordeste, o nível de ocupação ficou abaixo de 50% em 2020. Isso significa que menos da metade da população em idade de trabalhar nestes estados estava ocupada no ano. Na média nacional, foi a primeira vez que isso aconteceu.


O nível de ocupação mais baixo foi registrado em Alagoas. O Rio de Janeiro foi o único estado fora do Norte e Nordeste onde o nível de ocupação ficou abaixo de 50%.

Na maioria dos estados, mais da metade da população em idade de trabalhar estava desempregada em 2020 — Foto: Economia/G1

De acordo com o IBGE, a população ocupada em todo país foi reduzida em cerca de 7,3 milhões de pessoas na comparação com 2019. São Paulo foi o estado com o maior contingente de trabalhadores perdidos - quase 2 milhões (1.994 milhão) em um ano. Em seguida, vem Minas Gerais, com 820 mil a menos, e Bahia, com redução de 626 mil ocupados no período.

Queda da informalidade reduziu a ocupação no país

O IBGE destacou que a crise no mercado de trabalho afetou, inclusive, o trabalho informal no país, considerado a porta de mais fácil acesso à ocupação. E foi a queda do número de trabalhadores informais a principal responsável pelos recordes da taxa de desemprego e baixo nível de ocupação.

“A queda da informalidade não está relacionada a mais trabalhadores formais no mercado. Está relacionada ao fato de trabalhadores informais terem perdido sua ocupação ao longo do ano”, explicou Adriana Beringuy.

São considerados trabalhadores informais, segundo o IBGE, aqueles ocupados sem carteira, os trabalhadores domésticos sem carteira, os empregadores sem CNPJ, os que trabalham por conta própria sem CNPJ e os trabalhador familiar auxiliar.

O levantamento mostrou que a taxa média de informalidade do país caiu 41,1% em 2019 para 38,7% em 2020.

Entre os estados, 19 superaram a média nacional - variou de 39,1%, em Goiás, até 59,6% no Pará. Em sete desses estados, a taxa ultrapassou 50%.

Apenas São Paulo (29,6%), Distrito Federal (28,2%) e Santa Catarina (26,8%) tiveram taxas de informalidade abaixo de 30%.

No 4º trimestre, apenas cinco estados registraram queda do desemprego

Na média nacional, a taxa de desemprego caiu de 14,6% para 13,9% na passagem do terceiro para o quarto trimestre. Entre os estados, no entanto, essa redução foi observada em apenas cinco: Minas Gerias, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Maranhão e Roraima.

“Em alguns outros estados, embora tenha havido uma tendência de redução da taxa, ela não foi significativa estatisticamente. A realidade da grande maioria dos estados brasileiros é de taxas bem maiores do que era um ano atrás”, afirmou a analista da pesquisa Adriana Beringuy.

Desemprego maior entre mulheres, jovens e pretos e pardos

No último trimestre de 2020, o desemprego atingia mais as mulheres, os jovens e os pretos e pardos, segundo o IBGE.

A taxa de desemprego entre os homens foi de 11,9%, enquanto entre as mulheres ela chegou a 16,4% - uma diferença de 4,5 pontos percentuais (p.p.) - e ficou acima da média nacional.

Entre as pessoas autodeclaradas pretas, a taxa foi de 17,2%, enquanto a dos pardos foi de 15,8%, ambas acima da média nacional. Já entre os brancos a taxa foi de 11,5%.

Ao analisar a população desempregada por faixa etária, o IBGE identificou que a taxa foi maior entre os mais jovens. Para o grupo de 14 a 17 anos de idade, ela foi de 42,7%, para o de 18 a 24 anos, de 29,8%, e para o de 25 a 39 anos, de 13,9%.

O desemprego também foi maior entre as pessoas com ensino médio incompleto, cuja taxa de desemprego foi de 23,7%, superior à dos demais níveis de instrução. Entre pessoas com nível superior incompleto, a taxa foi estimada em 16,9%, mais que o dobro da verificada entre aqueles com nível superior completo, de 6,9%.

Rendimento médio cai no Sudeste e Nordeste

Ainda de acordo com a pesquisa, na passagem do 3º para o 4º trimestre foi observada queda do rendimento médio real dos trabalhadores nas Regiões Sudeste e Nordeste de, respectivamente, 5,3% e 3,7%. Nas demais regiões, o indicador ficou estável.

Na média nacional, a redução foi de 4,2% no período, passando de R$ 2.616 para R$ 2.507. No Sudeste e Nordeste o rendimento médio no 4º trimestre foi, respectivamente, de R$ 2.903 e R$ 1.683.

Já a massa de rendimento médio real de todos os trabalhos foi estimada em R$ 210,7 bilhões, ficando estável em relação ao 3º trimestre, quando foi estimada em R$ 210,3 bilhões.

Via G1

COMENTÁRIOS

Nome

21º BPM,122,64ª DP,27,Ação Social,23,Acidente,23,Acontecimento,18,Acontecimentos,15,Agente Comunitário,1,Água,24,Ajuda,1,alagamento,1,Alerj,6,Ambev,1,ameaça,1,animal,36,aplicativo,8,Aposentado,11,Apreensão,84,áreas públicas,1,Arraiá da Colina,2,Arte,13,Artesanal,2,Artesão,1,artista,4,Assalto,43,Assistência Social,24,Atacadista,3,Atendimento,6,aulas,7,Auxilio Emergencial,6,Auxílio Emergencial,50,Baixada Fluminense,438,Bala Perdida,7,Banco do Brasil,1,Bancos,6,Batalhão de Choque,1,Belford Roxo,4,Bolsa Família,22,Bolsonaro,2,brasil,37,Cadastro Único,3,Caixa,18,Caixa Econômica Federal,15,Calçadão,2,Câmara dos Vereadores,6,Câmera de Segurança,4,Campanha,5,Campanha de Vacinação,31,câncer,5,cantor,1,CAPS,1,Carga Roubada,23,Carnaval,9,carro,1,Carteira de habilitação,1,Ceam,1,CEDAE,27,CEJA,1,celular,1,chuva,7,Cidadania,8,CNH,1,Coleta de lixo,12,Comércio,9,Comunidade,1,Concurso,16,Conselho Tutelar,3,Conta de Luz,5,Conta Poupança,1,Coronavirus,1,Coronavírus,137,Corpo de Bombeiros,22,Correios,2,covid-19,121,Covid19,37,Cras,8,CRIANÇA,2,Crime,13,Cultura,34,culutra,1,Curso,10,Deam,6,Defesa Civil,21,defesa do consumidor,1,Degase,1,dengue,1,Denúncia,10,Desaparecido,13,desemprego,4,Detran,44,Detro,1,Detro-RJ,4,DHBF,42,DHF,1,Dia das Mães,2,dinheiro,13,diplomação,1,Direitos Humanos,3,Doação,16,Documentos,3,Dpvat,1,Duque de Caxias,7,Economia,33,eduacação,1,educação,70,EJA,1,Eleição,14,eleições,4,Emergência,1,Empreendorismo,4,Emprego,16,empresa,2,ENEM,8,enérgia,1,ensino,2,Entretenimento,3,Esporte,24,Estado,4,Estágio,4,Estudos,1,Estupro,7,Evento,41,Ex-prefeito,1,Exames,1,Exército,3,fábrica,2,faculdade,2,Febre Amarela,1,Feira de Adoção,2,Feminicídio,3,Feriado,5,férias,1,festa,6,FGTS,4,fiocruz,1,Firjan SESI,3,Fiscalização,13,fogo,1,fórum,1,Futebol,2,Gás,2,Gasolina,2,Gelson Azevedo,1,Globo,4,Google,1,Governador,6,Governo do Estado,15,Governo Federal,24,Grande Rio,7,gratuita,4,greve,1,Guarda Municipal,6,homem,2,Homenagem,6,Homicídio,38,Hospital,33,IBGE,6,Idoso,18,IFRJ,4,Igreja,6,Imposto de Renda,4,inauguração,19,incêncio,1,Incêndio,14,Indústria,1,inscrições,5,INSS,7,Internet,3,IPTU,6,IPVA,3,Isolamento Social,2,Jair Bolsonaro,2,João Ferreira,7,Justiça,11,juventude,1,Laser,1,Lazer,44,LBV,3,Lei,3,leilão,6,Licenciamento Anual,1,Light,33,Limpeza Urbana,2,Lixo,14,luz,5,manutenção,20,Marinha,4,maternidade,1,Matrículas,2,MEC,4,Medo,1,Mega da Virada,1,Mega-sena,1,Meio Ambiente,9,Menor de Idade,11,Mesquita,1,metro,1,Metrô,2,microempreendedor,1,Milícia,8,Ministério da Educação,2,Ministério Público,9,Moda,1,Morro do Amor,1,Morte,80,Morto,27,moto,2,MPF,2,MPRJ,8,Mulher,31,museu,1,Música,10,Mutirão,17,Natal,3,natureza,2,Nilópolis,2,Nova Iguaçu,4,obra,1,Obras,28,Ônibus,22,online,1,Operação,17,ordem pública,2,Ordem Urbana,1,Outubro Rosa,3,pagamento,14,Palestra,3,Pedágio,1,Perseguição,6,Pessoas com Deficiência,2,petrobras,4,Pirataria,1,PIS/PASEP,2,PMERJ,2,Polícia,600,Polícia Civil,46,Polícia Militar,31,Política,34,políticia,3,População,2,posse,1,poupa tempo,6,praia,2,preços,9,Prefeitura,67,preito,1,Preso,14,previdência,4,previsão do tempo,1,PRF,10,Prisão,322,Processo Seletivo,5,Procon,12,Procurado,3,proeis,1,protesto,3,queimados,1,Reality Show,1,receita estadual,1,Receita Federal,3,Receptação,6,Rede Municipal,5,Resgate,5,RG,1,Rio de Janeiro,40,Rodovia Presidente Dutra,10,Roubo,101,Salário,14,Samu,2,Saneamento,4,sangue,4,São João de Meriti,1932,são joõa de meriti,1,Saúde,280,Sebrae,2,Segurança,5,Segurança Presente,4,Sequestro,2,Sérgio Mouro,1,Serviços da Prefeitura,11,Serviços público,10,SESC,9,Shopping Grande Rio,91,Show,7,SINE,1,Sorteio,3,STF,1,STJ,1,Suicídio,1,SuperaRJ,2,Supermercado,6,Supervia,8,SUS,4,Tarifa,2,Tentativa de Assalto,17,Tiroteio,19,Trabalhador,2,Trabalho,8,Tráfico de Drogas,118,trânsito,10,Transporte,11,TRE,2,TRE-RJ,2,Trem,7,tse,1,Uerj,1,UPA,16,Vacina,43,Vacinação,40,vagas,5,Veículo,17,vendas,1,vestibular,1,Via Music Hall,4,vicina,1,Vigilância Sanitária,6,Violência,4,Violência Doméstica,6,Vítima,6,WhatsApp,5,Wilson Witzel,1,
ltr
item
Notícias de São João de Meriti: 20 estados brasileiros batem recorde de desemprego em 2020, diz IBGE
20 estados brasileiros batem recorde de desemprego em 2020, diz IBGE
https://1.bp.blogspot.com/-DfY5jjwFuhw/YEjgHUs76_I/AAAAAAAAZQ8/YDSR3p4NmZQ_7UGPfIUfxqYOLmDWYuIvQCLcBGAsYHQ/w640-h334/20-estados-brasileiros-batem-recorde-de-desemprego-em-2020%252C-diz-IBGE.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-DfY5jjwFuhw/YEjgHUs76_I/AAAAAAAAZQ8/YDSR3p4NmZQ_7UGPfIUfxqYOLmDWYuIvQCLcBGAsYHQ/s72-w640-c-h334/20-estados-brasileiros-batem-recorde-de-desemprego-em-2020%252C-diz-IBGE.jpg
Notícias de São João de Meriti
https://www.noticiasdesaojoaodemeriti.com/2021/03/20-estados-brasileiros-batem-recorde-de.html
https://www.noticiasdesaojoaodemeriti.com/
https://www.noticiasdesaojoaodemeriti.com/
https://www.noticiasdesaojoaodemeriti.com/2021/03/20-estados-brasileiros-batem-recorde-de.html
true
827011952052751005
UTF-8
Carregando Postagens Não foi encontrado nenhuma postagem VER MAIS Leia Mais Resposta Cancelar Resposta Excluir Por Início PÁGINAS POSTAGENS Ver Mais RECOMENDADO PARA VOCÊ ETIQUETA ARQUIVO PESQUISAR MAIS POSTAGENS Não foi encontrado qualquer postagem correspondente com o seu pedido Voltar ao Início Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO PREMIUM ESTÁ BLOQUEADO PASSO 1: Compartilhe em uma rede social PASSO 2: Clique no link da sua rede social Copie todo o código Selecione todo o código Todos os códigos foram copiados para o clipboard Não consegue copiar os códigos / textos, por favor, pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C em Mac) para copiar Tabela de Conteúdo